Trabalho tem li. Bin pali! (1)

A Guiné é uma terra de oportunidades para pessoas com formação, sim as mesmas que estão em Portugal a fazer estágios não remunerados ou a ganhar o ordenado mínimo há anos. Com um mercado de emprego mais dinâmico, interessante e bem pago. Por isso, e porque todas as semanas vejo anúncios onde muitos amigos descontentes se inserem que nem uma luva, o brancon’pelele vai passar a divulgar ofertas de emprego na Guiné-Bissau.

“Vê lá se arranjas alguma coisa para mim”, disseram-me quase todos a quem contei que vinha. Oportunidades não faltam. Ficar em Portugal é uma escolha, sair é outra que parece muito mais difícil do que aquilo que de facto é. Só não vale é suspirar pelo que não se tem e nem sequer tentar a sorte.

Vim com a ideia pré-fabricada do “é uma experiência óptima por um curto período de tempo” e agora sinto um amor que cresce de dia para dia. Os problemas com a água, luz e internet não significam nada perante o sorriso e simpatia das pessoas (que apesar de todas as dificuldades têm esperança num futuro melhor), a possibilidade de absorver um novo mundo, a motivação com que acordo de manhã porque vou fazer um trabalho de que gosto, útil, rodeada de pessoas competentes. E o tempo. A sensação de ter ainda grande parte do dia para fazer o que me apetecer quando saio do trabalho. Muda-se o chip, abranda-se o ritmo, aprende-se a respirar. Para mim, tempo vale mais do que dinheiro, e o tempo aqui na Guiné-Bissau é um gajo fixe que nos proporciona uma série de coisas boas.

“Eu também vim por três meses e, olha, já cá estou há dez anos”, disse-me um português que trabalha nas Nações Unidas. Não comentei, mas fiquei a pensar como há um mês esse cenário não era sequer uma possibilidade e agora me fez sorrir  e lançar um “quem sabe…”

A minha chefe diz que vou iniciar um êxodo em massa. Pois venha ele!

SNV: Termos de referência para consultor técnico de sistemas abastecimento de água

p.s O primeiro anúncio procura um engenheiro hidráulico, mecânico, do ambiente… Fica a ressalva: não deixem de candidatar-se porque não preenchem todos os requisitos, se for a vossa área, tentem. A maioria das vezes (se não mesmo todas) são contratadas pessoas ligeiramente à margem do que é pedido porque não há ninguém qualificado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s