Querem ver que me fino aqui?

Baygon

Antes de sair para ir almoçar, pedi à D. Emma para pôr Baygon na minha sala. As melgas balofas de sangue que sobrevoavam o escritório estavam a acabar-me com a sanidade mental e para grandes males, grandes remédios: venha daí o extermínio em massa.

O problema é que a D. Emma levou a coisa bastante a peito e espalhou o spray milagroso por tudo o que era orifício, computador e interior da mochila – onde tinha bolachas e a roupa da natação –  incluídos. Neste momento, está um pivete que não se pode no meu escritório. Acredito que tenha aniquilado todas as melgas porque quase me matou  a mim.

Pedi asilo aos meus colegas e estou a trabalhar no local mais longe que encontrei. Dói-me a cabeça e é capaz de o Baygon ainda vir buscar o almoço às profundezas do meu estômago. A ver.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s