Amiga: a exterminadora implacável de chocolates

IMG_1204

A Amiga é a nossa empregada de limpeza, a pessoa que nos faz todos os mimos que lhe pedimos e… Nos ataca a dispensa e o armário da casa-de-banho. São várias as histórias que envolvem a Amiga: já cheguei a casa e a vi sentada no chão, qual criança fascinada com a publicidade na TV, a mirar a minha prateleira dos produtos de beleza e a cheirar tanto, mas tanto, ao meu perfume que só dava vontade de pôr uma mola no nariz. A Susana, que se armou em fura-trabalho e decidiu um dia ir para casa mais cedo, apanhou-a deitada na sua cama: de ventoinha ligada a ler a Caras. E o Manuel encontra-a vezes várias deitada na cama da Lisa ou no chão (o Manuel defende a Amiga com unhas e dentes, por isso, é bem capaz que tenha sido na minha cama e ele não diga para a encobrir) porque já tinha acabado tudo o que tinha para fazer, mas “estava obrigada” a ficar até às 4h da tarde.

A Amiga usa os nossos cremes, pinta as unhas com os nossos vernizes, penteia-se com os nossos pentes mas, esperamos nós, não lava os dentes com a nossa escova. O melhor da Amiga é a sua genuinidade (porque as famílias guineenses partilham tudo e, no fundo, ela não vê mal nenhum no que faz). A Susana chega a casa e encontra o pente cheio de carapinha:

– Amiga, usaste o meu pente?

– Usei.

– Não podes usar o meu pente, Amiga!

– Está bem, mas tens tantos…

– Mas são meus e não quero que uses!

A Susana levanta-se de manhã e encontra a Amiga a namorar as latas de atum gourmet que lhe enviaram da Europa:

– Amiga tu podes comer de tudo, mas essas latas não.

– Porquê?!? Tens tantas…

– Tenho tantas, mas são minhas, Amiga, não podes comer! (eu confesso que quando ela ataca o queijo,  tão difícil de arranjar por aqui, à velocidade de uma trituradora eléctrica fico possessa)

Dizem as más línguas que desde que a Amiga começou a trabalhar lá em casa engordou uns bons quilos. Gosta especialmente daqueles produtos que as nossas mães nos enviam por correio: chocolates, queijo, azeite, bolachas. Se ficam abertos, é um ver se te avias. Posso até jurar que quando fui a casa dela vi uma garrafa de água de meio litro semi-cheia com o nosso azeite (mas xiu, não digam nada à Susana que ela é quem veste o papel da patroa e ainda se zanga).

Mas depois, depois a Amiga é uma fofinha. No outro dia experimentei pedir-lhe para fazer sopa e salada de fruta. Cheguei e encontrei, tal como podem ver na imagem, um verdadeiro manjar. A Amiga achou que eu era digna de uma mesa bem-posta e, por isso, resolveu colocar os panos do pó (com que limpa móveis, vidros e afins) por baixo dos pratos só para dar uma corzinha. Nem tive coragem de lhe dizer nada. A sopa estava óptima, a salada de fruta idem e a Amiga, com quem tive de insistir para se sentar comigo à mesa, ficou fora dela de contente de eu ter gostado da sua iguaria.

A Amiga é uma raridade aqui na Guiné. O David, namorado da Susana, sempre que vem cá a casa gaba-a: “É que ela é mesmo boa, limpa muito bem. Se a Mariama fosse assim…” Muitas empregadas domésticas não sabem limpar, organizar e muito menos cozinhar. A nossa Amiga é um work in progress, quanto mais lhe ensinamos, mais ela faz. E bem! A próxima tarefa é passar a ferro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s