Susana, a tropical chique!

Susana

“Nunca mais escreves nada sobre mim. Tens de falar sobre mim, Sofia, sou uma pessoa importante!”, diz-me do seu mais de 1,70 m de altura (para mim parecem-me para aí uns 3 metros) toda empertigada, qual Grace Kelly. Pois bem, aqui estou eu a escrever sobre ti, Susana. E não, não é para dizer que és parecida com a Jane Fonda porque, para azar teu, não têm nada a ver.

A Susana é a minha companheira de casa, tem um estilo tropical chique made in Guiné-Bissau que mete um bocado de nojo (quanto a mim com vestidos e camisolas e saias a mais, não percebo para que quer tanta roupa, pffff…), com o qual começarei a competir já em Janeiro quando vier aviada de sapatos e roupa. Prepara-te que aqui a baixeza vai subir ao primeiro andar, ó tu que tens a mania que és gira!

“Detesto aquelas pessoas egocêntricas que conseguem passar horas e horas a fio sem falar sobre mim”, escreveu o meu amigo Alexandre na sua página do Facebook. Automaticamente pensei: Caraças, esta pessoa é a Susana! Quer dizer, esta pessoa é um bocadinho de todos nós só que a Susana admite-o sem pudores.

A Susana é real, de carne e osso, honesta, cheia de defeitos irritantes (como por exemplo falar, falar, falar, mas não meter nada em prática ou dizer que vai arruinar o meu blogue porque o seu Macacos no Telhado não tem tantas visitas e ela tem muita inveja do êxito alheio).

Mas é acima de tudo alguém com quem se consegue ter uma conversa verdadeira, e nós sabemos bem como isso é raro. Sem merdas, sem maquilhagem. Conversas que falam de defeitos à séria, de más intenções conscientes, daqueles problemas da tola que nos afectam. Que falam de coisas feias que todos já fizemos, já pensámos, já sentimos, mas nunca confessámos (vai-se a ver ainda davas para padre).

A Susana não é boazinha, não é insossa, não é perfeita, muito menos uma pessoa cinco estrelas a toda a hora. No fundo é aquilo que nós somos todos, mas não temos (eu incluída) coragem de verbalizar. Agora mesmo, está a ver se me crava o almoço pelo chat do Gmail. Como diz a música dos Ramones: “She is a sensation, no matter what you do (…) No matter what they say…”. Gosto de ti, miúda!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s