O Erivan quase ficava sem óculos

Primeiro perguntei-lhe: Barcelona ou Real? “Barcelona, Messi, Messi, Messi.” Oh diabo, querem ver que ainda me arrependo, temos aqui um problema!, pensei. Tetando a salvação do rapaz, fiz uma segunda investida:  Mas o Ronaldo é o maior! “Messi, Messi, Messi!” Percebi que por ali não me safava. Terceira e última tentativa: E o teu clube de Portugal? É o Sporting, não é? “Nãããão! Benfica! Benfica! Benfica!”.

Ainda o ameacei que se a coisa continuava assim ia dizer “bye bye” aos óculos, que não se podia exprimir com tal liberdade futebolística e que já estava na altura de, como bom rapaz que era, se endireitar e escolher um caminho como deve de ser. Impus-lhe tanto respeito que me abraçou  e se começou a rir à gargalhada.

Depois de revelar as suas preferências, o Erivan esteve quase a ficar sem óculos que como todos sabemos a democracia é coisa que tem muitos limites. Mas depois achei que castigar uma criança de 9 anos pelo seu manifesto mau gosto futebolístico seria demasiado.

Agora o que eu quero mesmo dizer: ó pessoas, obrigada pá! O Erivan sorriu. Sorriu muito. Viu-se ao espelho e disse que estava bonito. Quando percebeu que além dos óculos tinha canetas, cadernos, lápis, borracha, régua e um compasso pulou da cadeira e voltou a abraçar-me. Fui eu que usufrui disto tudo, mas foram vocês que o tornaram possível.

Apanhei um susto quando, já com os óculos na cara, me disse que continuava a não conseguir ver bem as letras do saco do Continente que lhe mostrava à distância. Passado cinco minutos, a coisa melhorou. Pedi à mãe que o levasse ao médico e, ao que consta, está tudo certo com as lentes. O Erivan passou de 0 a 10 graus de graduação e  parece que vai demorar até conseguir ver bem.

Erivan

A pesquisa que fiz na Internet também me descansou:  “O centro do cérebro precisa se habituar às novas impressões visuais antes de poder desfrutar novamente de uma visão confortável e perfeita. Portanto, tenha paciência com seus óculos novos.” A ver vamos, se houver novidades, aviso.

p.s Um obrigado especial à Soraya, que tornou isto tudo possível.

2 thoughts on “O Erivan quase ficava sem óculos

  1. Olá, Sofia, encontrei seu blog pelo facebook do Soraya (caramba, ela já trabalhou numa ótica?) e li todo seu blog ontem de madrugada (culpa sua tenho mais olheiras hoje….).
    Quero dizer que os textos são espetaculares e vc escreve de modo inspirador. Consegue captar a sensibilidade, a ingenuidade, os detalhes sutis que fazem toda a diferença.
    Vi-me transportar virtualmente para a Guiné e sentir alegria, raiva, dor, ternura.
    Achei a sua história muito corajosa e desejo que continue cheia de garra para continuar essa jornada e ter mais sucesso na sua profissão..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s